A história do Volkswagem Brasília

A história do Volkswagem Brasília

A História da Brasília:

O Brasília foi um símbolo icônico na produção automobilística brasileira. O carro foi produzido de 1973 a 1982 pela Volkswagen no Brasil. O projeto inicial foi pensado como uma forma de alinhamento ao projeto fusca – porém o seu design tinha um espaço maior, com um desenho mais contemporâneo.

O nome do veículo foi em homenagem a Brasília, capital federal brasileira, fundada 13 anos antes do lançamento. A ideia da criação foi a produção de um carro similar ao fusca, só que um bocado mais adaptado – com espaço interno amplo, visual contemporâneo de design retilio da carroceria As linhas suaves compunham um estilo inovador, em caráter com a época de lançamento.

Apresentação da Brasília:

O veículo foi oficialmente apresentado ao público na década de 70, um mês após do lançamento do seu grande maior concorrente, o Chevrolet Chevette. A Brasília contava com uma plataforma parecida com a do fusca, com o mesmo motor boxer montado na traseira do veículo, com refrigeração a ar. O motor da Brasília era equipado com o motor de 1600cc.

Na década de 80, a Volkswagen lançou uma versão da Brasília com o motor de 1,3 litros, movido a álcool. Essa saiu de circulação, pela sua versão de baixo desempenho e a sua irrelevância no mercado de vendas. As versões iniciais do automóvel possuíam acabamentos simples, porém em 1977 surgiu no mercado uma versão que somava o luxo e o conforto, nomeado pela empresa de acabamento monocromático.

No final da década de 70, surgiu no mercado a versão LS – e entrou na história como o maior veículo luxuoso da história do automóvel. O veículo possuía apoio para a cabeça nos bancos da frente, além de ter detalhes e acabamentos exclusivos  por todo o veículo. Além disso, a Brasília contava com desembaçador elétrico no vidro traseiro, relógio e vacuômetro. A VW criou uma versão de quatro portas, que se tornou popular em diversos países.

Lançamento da Brasília no Brasil

O veículo era produzido massivamente no Brasil, mas a sua comercialização só começou no final da década de 70, precisamente em 1978. O veículo entrou para a comercialização com a sua versão atualizada de 1979, porém a população não se aderiu ao modelo. O veículo, nos primeiros anos, fora utilizado como táxis.

O México foi o único país além do Brasil que fabricou o Brasília, em sua versão duas portas – pode-se notar a publicidade que o país empregou ao exibir a Brasília no seriado Chaves, sendo o carro do “Seu Barriga”.

Conclusão:

O Brasília foi um carro popular no mercado, com o seu visual elegante, e de boa durabilidade. O veículo ainda é comum em pequenas cidades no Brasil, sendo um ícone atemporal na sociedade brasileira. Em 2012, a Brasília foi nomeada como um clássico automobilístico brasileiro, completando 30 anos que saiu de linha.

 

Compartilhar esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Rota 101 e 116

 

Em Breve a Disposição.

×asdf